Amarrados no Tênis

O mundo do tênis como você nunca viu!

Ah, Roland Garros…

Pra nós que estávamos com saudades, nada melhor do que sentar diante da TV e assistir aos jogos do torneio francês! Como por exemplo, tivemos a oportunidade de ver nosso Marcos Daniel pegar o Rei Nadal logo na primeira fase. E o brazuca não entregou fácil o jogo não, apesar do 3 a 0, a partida foi bem equilibrada no decorrer dos sets e o espanhol vai se lembrar de que suou na estreia de 2009.

Os demais brasileiros também já caíram fora das simples na primeira rodada. O Belluci empatava por 1 a 1 com o argentino Vassallo Arguelo, mas desistiu por lesão. Thiago Alves perdeu por 3 a 0 para o francês Jeremy Chardy. Mas o que mais lamentamos foi a derrota do Franco Ferreiro, que estava ganhando bem do espanhol Feliciano Lopez por 2 a 0, mas permitiu a virada em um jogão de mais de quatro horas.

 

Agora nos resta “apenas” assistir aos grandes duelos dos gringos que vêm por aí. Será que o Nadal vai descontar a derrota pro Federer em Madrid? O espanhol está louco pra ganhar seu quinto título do aberto francês, e ficar a apenas um atrás do recordista Bjorn Borg. Mas o suíço está empolgado com a vitória na Espanha, e quer acabar com a hegemonia do Rafa. Sem se esquecer do Djokovic, Murray, Del Potro…

 A única coisa certa é que o estoque de pipoca vai ter que ser reforçado! Bom “Rolanga” pra todos nós! Enquanto isso, aproveite os lances do show do Nadal na final do ano passado, e esperando mais emoção pra esse ano!

 

25/05/2009 Posted by | Uncategorized | 3 Comentários

Após 10 meses, Sharapova volta às quadras com vitória

Ex- número do WTA, Maria Sharapova ainda não está 100%

Ex- número do WTA, Maria Sharapova ainda não está 100%

Superação. Essa é a palavra que pode descrever o momento pelo qual passa o esporte mundial. No mundo é comentada diariamente a volta de Ronaldo e no tênis a última vitória de Federer sobre o espanhol Rafael Nadal mostrou que o suíço ainda tem forças para disputar títulos.

Porém, nessa segunda-feira os holofotes estavam voltados para a volta da musa internacional do tênis. Maria Sharapova finalmente voltou às quadras depois de 10 meses, período em que se recuperava de uma lesão no ombro, e encantou os olhos dos torcedores.

O palco foi a cidade de Varsóvia, na Polônia, pelo WTA (Women’s Tennis Association) e o espetáculo contou com a russa ex-número 1, atualmente na 126ª posição no ranking, e a italiana Tathiana Garbin.

Com parciais de 6/1, 6/7 e 6/3, Sharapova garantiu a vitória, que apesar de parecer fácil no começo, se tornou complicada no final. O ombro da atleta jogou contra, mas no final do duelo a técnica prevaleceu.

Nós do Amarrados desejamos toda a sorte para a russa e que ela conquiste muitas vitórias e recupere-se para mostrar toda sua qualidade dentro das quadras, seja saibro, grama ou quadra dura.

Algo que não será muito difícil, pois sua qualidade é inegável e com tantos títulos Sharapova já provou que não é só mais um rostinho bonito nesse esporte.

 

Acompanhe o Match Point da partida do WTA – Sharapova x Garbin:

18/05/2009 Posted by | Uncategorized | 4 Comentários

Federer espanta zica, cala críticos e vence Nadal em Madri

Após 9 meses sem vencer campeonatos, Ssuiço ganha de rival na Espanha

Após 9 meses sem vencer campeonatos, suiço ganha de rival na Espanha

Após longos 9 meses sem ganhar um título, a última conquista foi o US Open (EUA), em setembro de 2008, o atual segundo lugar do ranking de entradas da ATP, Roger Federer, voltou a vencer, e melhor, bateu seu maior adversário na atualidade, o espanhol Rafael Nadal neste domingo. Com a vitória no Masters 1000 de Madri (ESP), o suíço volta a conquistar um campeonato e faz renascer dentre os fãs a esperança de que dias melhores virão.

Assim, Roger Federer diminui a vantagem para Rafael Nadal nos confrontos diretos. Agora, o suíço possui 7 vitórias contra 13 derrotas para o atual número 1. O suíço também se iguala ao espanhol no número de títulos de Masters 1000. Ao todo, os dois tenistas possuem 15 conquistas. De quebra, Roger Federer, colocou fim a seqüência de 33 vitórias de Nadal.

O próximo grande desafio do atual campeão de Madri será o Grand Slam de Roland Garros (FRA),  único torneio que não venceu. Se não bastasse as dificuldades enfrentadas para levantar o caneco, Federer terá de tirar forças extras parar ganhar na França, pois novamente Rafael Nadal, tetracampeão do torneio, entra como favorito.

O jogo

Jogando no saibro e diante da torcida espanhola, Nadal foi para a final contra o suíço com amplo favoritismo. No entanto, depois de uma semifinal desgastante com o sérvio Novak Djokovik, 4h de jogo no sábado, o espanhol sentiu o cansaço e foi páreo fácil para o melhor tenista de todos os tempos.

Federer, que não tinha nada com o desgaste físico do espanhol, impôs seu jogo no duelo, e como nos velhos tempos, mostrou um repertório de belos golpes, com subidas na rede para os voleios e o saque potente. Num duplo 6/4, Roger Federer fechou o jogo e conquistou o Marters de Madri.

Se você perdeu o jogo, veja agora na íntegra, bem mais rápida, a final:

Primeiro Set

Segundo Set

17/05/2009 Posted by | Uncategorized | 5 Comentários

Brasil derrota Colômbia pela Copa Davis

André Sá e Marcelo Melo em partida que garantiu classificação brasileira

André Sá e Marcelo Melo em partida que garantiu classificação brasileira

Após vencer quatro difíceis jogos e perder apenas um, o Brasil venceu a Colômbia e irá disputar a repescagem para voltar ao Grupo Mundial da Copa Davis.

Na sexta-feira Thomaz Bellucci derrotou Alejandro Falla, parciais de 7/6(5), 3/6, 7/6(6) e 6/2, e Franco Ferreiro ganhou de Santiago Giraldo, por 6/3, 6/4, 6/7(3) e 7/6(1).

No sábado foi realizada a partida de duplas, e mais uma vez deu Brasil. Marcelo Melo e Andre Sá venceram Juan-Sebastian Cabal e Alejandro Falla, por 6/3, 7/6(4), 4/6, 4/6 e 6/3.

Franco Ferrero comemora vitória contra Giraldo, com Bellucci ao fundo

Franco Ferrero comemora vitória contra Giraldo, com Bellucci ao fundo

Já no domingo, com o Brasil já classificado, os jogos foram apenas para cumprirem tabela, Thomaz Bellucci bateu Santiago Giraldo, por 6/7(5), 6/1 e 7/5, e Juan Sebastian Cabal ganhou de Franco Ferreiro, com parciais de 6/2 e 6/3, naquela que foi a única derrota brasileira na competição.

Na manhã desta segunda-feira, a Federação Internacional de Tênis anunciou o novo ranking e com a vitória contra a Colômbia, o Brasil passou da 24ª para a 18 ª posição, evitando, assim, possíveis confrontos contra fortes equipes como França, Suécia e Suíça.

O adversário brasileiro será uma das seguintes seleções: Chile, Equador, Itália, Holanda, Romênia, África do Sul, Ucrânia e Uzbequistão. O sorteio dos confrontos será amanhã em Londres.

Aqui você confere vídeo feito no vestiário após a classificação:

11/05/2009 Posted by | Brasil | 1 Comentário

Thomaz Bellucci: o futuro do Brasil?

Com apenas 21 anos, Thomaz Belluci já é o melhor tenista brasileiro da atualidade, ocupando a 73ª posição do ranking da ATP. E após esta saída oficial do Guga da lista da Associação, o Brasil se pergunta se ainda temos chances de voltar a brilhar no topo.

 

Primeiro de tudo, temos que evitar comparações, e não podemos exigir do garoto que ele seja um novo Guga, e conquiste o que o nosso ídolo conquistou. Mas Belluci, paulista de Tietê, já provou que tem bola para chegar ao Top 50 ainda neste ano. Em 2009, ele foi à sua primeira final de um torneio da ATP, justamente o Brasil Open, quando perdeu para o espanhol Tommy Robredo, atual 16º do mundo, por 2 sets a 1.

Bellucci é a esperança brasileira

Bellucci é a esperança brasileira

 

Profissional desde 2005, Bellucci teve sua grande temporada no ano de 2008, vencendo quatro torneios Challengers de simples, no Chile, no Brasil, no Marrocos e na Tunísia, aonde venceu também nas duplas, ao lado de Bruno Soares. Estes resultados, é claro, confirmam que ele não está aí de bobeira, e pode nos dar alegrias no futuro.

 

Na primeira rodada de Roland Garros 2008, Belluci foi o adversário do número 1 do mundo, o rei do saibro Rafael Nadal (veja lances da partida abaixo). O garoto até conseguiu complicar no primeiro set, quando perdeu por 7/5, mas no decorrer do jogo Rafa mostrou porque é quase imbatível na terra batida. O piso também é o favorito do canhoto brasileiro, que mostrou ser muito bom no fundo da quadra, chamando a atenção dos especialistas do esporte.

 

 

Tanto que o próprio espanhol elogiou o adversário no final da partida. “Ele tem bom saque, boa direita e bom revés. Poderia se movimentar melhor, mas, fora isso, tem tudo para ser um grande jogador”. É, não foi qualquer um que viu futuro no Thomaz. Isso prova que ele está no caminho certo, e deve jogar seu jogo, sem se preocupar com as pressões externas. Desse jeito, ele pode figurar entre os melhores do mundo seguramente nos próximos anos.

 

 

23/04/2009 Posted by | Brasil, Tênis no Brasil | 2 Comentários

Maior tenista do Brasil, Guga dá adeus à ATP

Guga - Tricampeão de Roland Garros (1997,2000 e 2001)

Guga - Tricampeão de Roland Garros (1997,2000 e 2001)

Nesta segunda-feira, dia 20 de abril, o maior tenista brasileiro de todos os tempos deixou de fazer parte do ranking mundial de tênis. Gustavo Kuerten, 32 anos, teve seus últimos pontos descontados e virou história no esporte. Seu nome já não pode ser mais encontrado na lista divulgada pela ATP (Association of Tennis Professionals).

 

O atleta catarinense comprova o sucesso da sua carreira com as diversas conquistas que teve ao longo dos 13 anos que esteve no ranking mundial.

 

Em 1996, Guga ajudou o time brasileiro na conquista da Copa Davis ao vencer a equipe da Áustria. No final de 97, o tenista garantia seu lugar como o segundo melhor do Brasil, apenas atrás de Fernando Meligeni, o Fininho.

 

Nesse mesmo ano, o catarinense tornou-se o primeiro tenista masculino brasileiro a vencer um Grand Slam na modalidade individual. Uma das séries mais importantes do circuito profissional mundial de tênis e primeiro título de Roland Garros para o Brasil.

 

Apesar da sequência de vitórias, Guga ainda não se encontrava entre os 50 melhores na lista da ATP. Porém, o número de torcedores e novos praticantes que a Gugamania trouxe para esse esporte foi bastante relevante. O tênis passou a ser praticado por todo o país, desde favelas até na alta sociedade e virou a grande febre nacional.

 

A carreira de Kuerten teve seu auge nos anos 2000 e 2001, quando levantou mais duas taças de Roland Garros, venceu grandes nomes do tênis mundial como Pete Sampras e Andre Agassi, assumiu a liderança do Ranking da ATP e tornou-se o número 1 do mundo, lugar hoje ocupado por Rafael Nadal.

 

No final de 2001 começaram as complicações musculares e Guga viu-se obrigado a primeira cirúrgua no quadril direito e obrigaram-no a se afastar do circuito por períodos longos. No final daquele ano, o brasileiro não consquistou as três vitórias para que ele se sagrasse novamente como jogador número um.

 

Desde então, as sucessivas contusões e uma outra cirúrgia no quadril deu poucos resultados expressivos ao atleta. Como não conseguiu firmar-se no esporte, Guga optou por dar o seu adeus definitivo à carreira de tenista, em 2008.

 

“Não é que eu não queira realmente jogar mais, eu peço desculpa, mas é que realmente eu não consigo mais”, essa foi a frase dita pelo grande campeão em sua despedida no Brasil Open de 2008. Pois é Guga, seu nome pode ser apagado da ATP, mas está marcado na história do tênis brasileiro e mundial.

 

No vídeo abaixo, não ficará em evidência o momento de despedida de sua carreira, mas o mais importante dela, suas conquistas:

 

21/04/2009 Posted by | Brasil, Tênis Internacional, Tênis no Brasil | Deixe um comentário

Conheça as diferentes superfícies do Tênis

Após Federer ter dito que ficou feliz com o final da temporada de quadra dura, e que agora só pensará no saibro, me perguntaram qual a diferença entre os pisos usados nos campeonatos. Por isso, esse post irá dar uma breve explicação dos vários tipos de superfícies. Os pisos podem ser de saibro, grama ou duros:

Saibro: as quadras de saibro são feitas de pó de tijolo. Esse tipo de quadra é considerada “lenta”, porque nela a bola perde velocidade ao quicar, mas o atrito com o chão faz com que ela ganhe altura, diminuindo ainda mais a velocidade do jogo. Uma jogada muito utilizada no saibro é o dropshot, que é a bola batida próxima a rede, fazendo com que o adversário não consiga alcançar a bola. Favorece muito os jogadores defensivos, que costumam vencer os pontos cansando os adversários.  Alguns dos torneios disputados no saibro: o Aberto de Roland Garros, na França, o Masters de Monte Carlo, Masters de Hamburgo e o Aberto do Brasil.

 

 

Quadra de Saibro

Quadra de Saibro

Grama: são as mais rápidas do circuito. Ao quicar, a bola perde altura mas ganha velocidade, fazendo com que os pontos sejam rápidos. Na grama se destacam os jogadores ofensivos, que buscam a definição rápida dos pontos através de saques fortes e que sabem jogar na rede. Levam vantagem também os jogadores que são bons em impedir a bola de quicar, acelerando a disputa do ponto. Os principais torneios jogados na grama são: Wimbledon, na Inglaterra, e o Aberto de Queens, também na Inglaterra.

 

Quadra de Wimbledon - Grama

Quadra de Wimbledon - Grama

 

Crandon Park - Miami

Crandon Park - Miami

Quadras duras: são consideradas como superfícies “médias”. Podendo variar de velocidade, são mais rápidas que as quadras de saibro e mais lentas do que as de grama. É considerada a quadra perfeita para quem sabe combinar diversos estilos de jogo. Os Abertos dos Estados Unidos e da Austrália são disputados em quadra dura, porém o torneio norte-americano é disputado em superfície sintética, enquanto que o australiano é jogado em carpete. A diferença entre eles é que o carpete é mais esponjoso do que o sintético, o que faz com que a bola perca velocidade após quicar. Os maiores torneios são os Abertos da Austrália e dos Estados Unidos, o Masters de Cincinnati e o Masters de Indian Wells.

 Saiba mais: 

http://tennis.about.com/

http://www.tenisportal.si/?viewPage=57

17/04/2009 Posted by | Uncategorized | , , , | 3 Comentários

Federer continua sem erguer um título em 2009

Suiço não resiste a compatriota e cai em Monte Carlo

Suiço não resiste a compatriota e cai em Monte Carlo

Mais uma decepção para os fãs de Roger Federer. A péssima fase do suíço continua. Nesta quinta-feira o ex-número 1 do mundo perdeu mais uma, desta vez para o seu compatriota e ex-parceiro de duplas, Stanislas Wawrinka, por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 7/5, pelas oitavas-de-final do Masters 1000 de Monte Carlo.

 

A sina do suíço em não ganhar nenhum título em 2009 permanece. Irreconhecível em quadra, Federer errou muitos saques, e não resistiu no saibro. O resultado negativo do melhor jogador de todos os tempos continua intrigando os jornalistas e fãs do tênis mundial.

 

Ultimamente, Roger Federer não vem sendo nem de longe o tenista que conquistou 13 Grands Slams na carreira, com a incrível marca de cinco títulos consecutivos, Wimblendom (2003 a 2007) e US Open (2004 a 2008).

 

O certo é que o suíço continua atrás de se principal objetivo, vencer o Grand Slam de Roland Garros, único grande torneio não conquistado pelo tenista. O problema é que o piso do campeonato na França, o saibro, é o melhor jogado pelo espanhol Rafael Nadal, atual número 1 e carrasco de Federer.

 

Resta esperar para saber se o suíço volta a brilhar nas quadras e levantar finalmente uma taça.

 

Confira os títulos de Roger Federer:

http://esportes.terra.com.br/tenis/bios/0,,JI12000006,00.html

 

As 10 melhores jogadas do suiço:

 

16/04/2009 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Sem esperanças nas quadras, brasileiros buscam solução na praia

Beach Tennis nova modalidade de um esporte tradicional

Das quadras pra areia, tênis de praia é a novidade

 Você já ouviu falar em Beach Tennis? Não, não é o popular Frescobol, tão praticado pelos banhistas brasileiros. Mas tem sua influência, misturada ao badminton e ao tradicional tênis de quadra.

É uma nova modalidade praticada nas praias e suas regras são tão simples e óbvias quanto seu nome. A novidade é pouco conhecida no Brasil, mas já garantiu seu espaço em países do mundo todo, como Estados Unidos, Austrália, Portugal e Itália.

Nesse novo esporte, a raquete é um pouco diferente da usada nas quadras, feita de fibra de vidro com pequenos furos para a passagem do ar nas cortadas e nos saques. A rede é um pouco mais baixa que a do volley, também praticado nas areias, e a bolinha é de borracha de feltro. Diferente da usada no tênis ela é mais macia, proporcionando maior jogabilidade.

As regras de pontuação e jogo são parecidas com as do tênis tradicional, a única diferença é que bola na areia significa ponto. Ou seja, não há quique nesse jogo. A partida é divida em set’s e os atletas podem atuar sozinhos ou em duplas, que podem ser masculinas, femininas ou mistas.

Conheça um pouco mais sobre o esporte no site: http://www.beachtennisbrasil.com.br/

Beach Tennis no Brasil

No ano passado, os cariocas fundaram a primeira federação de Beach Tennis brasileira, a FBTRJ (Federação de Beach Tennis do Rio de Janeiro), com a função de divulgar a modalidade por todo o país.

É rapaz, não deviam ter divulgado isso aqui, pois pra variar os brasileiros demonstraram o seu favoritismo em esportes litorâneos. No último mundial, disputado em julho, na Itália, a equipe brazuca era a novidade e tinha pouco reconhecimento.

O resultado seria uma atuação medíocre como tem acontecido tênis tradicional? Nada disso, nossos atletas deram raça e garantiram o bronze no torneio, perdendo apenas para a França na semi. A medalha veio com a vitória sobre a Austrália, por 2 a 1. Será uma nova esperança para os brasileiros no esporte? Fora das quadras e no seu ambiente mais familiar, a areia!

Acompanhem no vídeo abaixo a atuação dos italianos, pioneiros nesse esporte:

14/04/2009 Posted by | Tênis Internacional, Tênis no Brasil | 1 Comentário

Murray vence em Miami e se aproxima de Djokovic

 

Djokovic x Murray - A vantagem diminui!

Djokovic x Murray - A vantagem diminui!

Andy Murray venceu o sérvio Novak Djokovic neste domingo por 2 sets a 0 (6-2 e 7-5), e  conquistou o Masters 1000 de Miami. Com isso, o escocês continua na quarta colocação do ranking da ATP, mas se aproxima de Novak, e agora está a apenas 170 pontos atrás do rival.

 

Rafael Nadal segue em primeiro, seguido de longe por Roger Federer. O argentino Juan Martín Del Potro, que chegou às semifinais após ter eliminado o espanhol número 1 do mundo, passou Andy Roddick e conquistou o quinto lugar.

 

O melhor brasileiro ranqueado segue sendo Thomas Bellucci, na 63ª posição. Confira abaixo os primeiros colocados do ranking da ATP divulgado nesta segunda-feira, 6 de abril. Abaixo deles, os principais brasileiros.

 

1.º – Rafael Nadal (ESP), 14.470 pontos
2.º – Roger Federer (SUI), 11.020
3.º – Novak Djokovic (SER), 9.010
4.º – Andy Murray (GBR), 8.840
5.º – Juan Martín Del Potro (ARG), 4.790
6.º – Andy Roddick (EUA), 4.340
7.º – Gilles Simon (FRA), 4.010
8.º – Fernando Verdasco (ESP), 3.760
9.º – Nikolay Davydenko (RUS), 3.735

10.º – Gael Monfils (FRA), 3.600

 

63.º – Thomaz Bellucci (BRA), 1.094
110.º – Marcos Daniel (BRA), 774
121.º – Thiago Alves (BRA), 716
157.º – Franco Ferreiro (BRA), 514
164.º – Ricardo Hocevar (BRA), 491
182.º – Ricardo Mello (BRA), 421

06/04/2009 Posted by | Uncategorized | 2 Comentários